Antonio Izidoro - CRP: 14/02004-4
Isabela Rocha Izidoro - CRP: 14/07081-8
Lilian Cecília Rocha - CRP: 14/01744-8

 

Firmino Vieira de Matos, 1297 - Dourados/MS
Tel: (67) 3421-8139 | 99696-8139

 

Terapia do Esquema

A Terapia do Esquema é uma abordagem integrativa de psicoterapia que amplia os conceitos e tratamentos cognitivo-comportamentais tradicionais. Desenvolvida por Jeffrey Young (1990, 1999), a Terapia do Esquema entende os problemas do mundo adulto como resultado de esquemas formados na infância. Estes esquemas são padrões emocionais e cognitivos autoderrotistas que se desenvolvem durante a infância e adolescência e se repetem ao longo da vida. Resultam do temperamento, traumas infantis, indulgência, identificação de características com pessoas importantes e sobretudo de necessidades emocionais não satisfeitas na infância. Estas necessidades são:

  • Vínculos seguros: Temos a necessidade de nos sentirmos amados, protegidos e estabelecermos relacionamentos estáveis.
  • Autonomia, competência e sentimento de identidade: Necessitamos de suporte e orientação para desenvolver habilidades em diversas áreas como educacional, esportiva, lazer e outras.
  • Limites realistas: Temos a necessidade que nos ensinem limites e regras que orientam as interações sociais, como também a capacidade de tolerar frustrações em busca de gratificações a médio e longo prazo.
  • Liberdade de expressão, necessidades e emoções válidas: Necessitamos de um ambiente que encoraje e respeite a expressão das nossas necessidades, sentimentos e opiniões.
  • Espontaneidade e prazer: Precisamos de incentivo para expressar os nossos sentimentos e orientação no desenvolvimento de padrões flexíveis entre realização e prazer.

Como respostas aos esquemas, ainda na infância e na adolescência, surgem os estilos de enfrentamento, que são a maneira como se reage diante de cada situação. No entanto, os problemas surgem quando a pessoa já adulta perpetua estes esquemas e estilos de enfrentamento desadaptativos gerando, muitas vezes, transtornos mentais ou sofrimento psicológico.

O objetivo da Terapia do Esquema é aprofundar a história pessoal que existe subjacente aos esquemas e estilos de enfrentamento permitindo que o paciente encontre maneiras saudáveis e adaptativas de satisfazer as suas necessidades emocionais fundamentais. Se divide em dois momentos. O primeiro de avaliação e psicoeducação, onde o terapeuta ajuda o paciente a reconhecer os seus esquemas, compreender as origens e relacionar com seus problemas atuais. E o segundo momento é o de mudança, no qual o terapeuta utiliza estratégias cognitivas, vivenciais, comportamentais e interpessoais para restabelecer os esquemas e substituir os estilos de enfrentamento desadaptativos por formas mais saudáveis e funcionais de se comportar.

"Tudo o que fazemos faz sentido emocional profundo, mesmo quando o motivo esteja fora da nossa consciência." Ticic et al, 2015

WAINER, R. (Org). Terapia cognitiva focada em esquemas. Porto Alegre: Artmed, 2016.
YOUNG, J. E. Terapia cognitiva para transtornos da personalidade: uma abordagem focada em esquemas. Porto Alegre: Artmed, 2007.
YOUNG, J. E., KLOSKO, J. S., WEISHAAR, M. E. Terapia do esquema: guia de técnicas cognitivo-comportamentais inovadoras. Porto Alegre: Artmed, 2008.