Antonio Izidoro - CRP: 14/02004-4
Isabela Rocha Izidoro - CRP: 14/07081-8
Lilian C. R. Izidoro - CRP: 14/01744-8

 

Firmino Vieira de Matos, 1297 - Dourados/MS
Tel: (67) 3421-8139 | 99696-8139

 

Estimulação Precoce Psicomotora 0-3 anos

Sabe-se que o estudo do desenvolvimento humano é uma área que recebe contínuos esforços da comunidade científica. Entender o desenvolvimento humano e como ele se dá, é um assunto que levanta interesse desde os pré-socráticos. Atualmente os estudiosos do desenvolvimento humano entendem-no como uma ciência multideterminada, relativista, integradora e contextual (DESSEN; COSTA JUNIOR, 2005).

A Estimulação Precoce (EP) é uma modalidade de intervenção que pode ser realizada com crianças de desenvolvimento típico ou com aquelas que apresentem algum fator de risco identificado como por exemplo, atraso no desenvolvimento, devido a presença de algum tipo de deficiência ou síndrome congênita.

Segundo as diretrizes Brasileiras atuais que regulamentam a prática de estimulação precoce, entende-se como um "acompanhamento e intervenção clínico-terapêutica multiprofissional com bebês de alto risco e com crianças pequenas acometidas por patologias orgânicas, buscando o melhor desenvolvimento possível, por meio da mitigação de sequelas do desenvolvimento neuropsicomotor, bem como de efeitos na aquisição da linguagem, na socialização e na estruturação subjetiva, podendo contribuir, inclusive, na estruturação do vínculo mãe/bebê e na compreensão e no acolhimento familiar dessas crianças" (BRASIL, p. 7, 2016).

Sendo assim, o serviço ofertado tem como objetivo apoiar, orientar e capacitar as famílias e suas crianças implementando práticas de estimulação necessárias para o desenvolvimento saudável das crianças entre zero e três anos.

DESSEN, M. A.; COSTA JUNIOR, A. L. (Orgs.). A ciência do desenvolvimento humano: Tendências atuais e perspectivas futuras. Porto Alegre: Artmed, v. 1, 278 p., 2005.
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Diretrizes de estimulação precoce: crianças de zero a 3 anos com atraso no desenvolvimento neuropsicomotor. Brasília: Ministério da Saúde, 2016.

Marque uma consulta: preencha o formulário abaixo ou ligue (67) 3421-8139 | 99696-8139