Antonio Izidoro - CRP: 14/02004-4
Isabela Rocha Izidoro - CRP: 14/07081-8
Lilian C. R. Izidoro - CRP: 14/01744-8

 

Firmino Vieira de Matos, 1297 - Dourados/MS
Tel: (67) 3421-8139 | 99696-8139

 

Estou grávida, e agora?

 

A gestação na maioria das vezes está ligada a uma carga emocional muito intensa, seja pelo desejo de ser mãe ou pela surpresa da novidade. Desde a descoberta da gravidez se inicia uma mudança tanto na estrutura de organização familiar, quanto no planejamento do cuidado com a saúde da mãe e do bebê. E entre esses novos compromissos, por vezes acabamos nos esquecendo da importância de cuidar da saúde emocional materna, e a influência desta para a saúde e o desenvolvimento do bebê.

Sabe-se que a relação mãe-bebê começa desde os primeiros momentos. Mesmo com o bebê ainda na barriga, ele já está cercado de expectativas, crenças, dúvidas e preocupações. O processo de vinculação entre a mãe e o bebê, pode influenciar de forma positiva ou negativa no desenvolvimento infantil.

 

O cuidado com a saúde emocional materna, ainda na gestação e também nos primeiros meses de vida do bebê além de prevenir a incidência da depressão pós-parto e o desenvolvimento de transtorno de ansiedade, pode principalmente, auxiliar a mãe a entender, elaborar e lidar com as mudanças que já estão e que irão acontecer nesta nova etapa.

Vale destacar que não há uma regra quanto ao surgimento de sintomas de ansiedade, dúvidas e incertezas. Elas podem aparecer tanto nas mães de primeira viagem ou para aquelas que já passaram por esse momento anteriormente. A experiência da gestação é única, e cada mãe tem um modo particular de se organizar e lidar com a mesma. Sendo assim, se você é uma futura mamãe e está experimentando um misto de sentimentos que não consegue entender muito bem, a psicoterapia pode ser um meio de te ajudar a se preparar melhor para esse momento.

 

Envie seu Comentário